Programa Jovem Aprendiz traz oportunidades para inclusão social de mais de 30 adolescentes do município

DSC 0622 001Nesta quarta-feira, 08 de maio, o Instituto Federal do Sul de Minas – Campus Machado recebeu os adolescentes selecionados pelo Programa Jovem Aprendiz: Juventude em Foco para uma aula inaugural do projeto. Estiveram presentes autoridades acadêmicas e do município, empresários e representantes das entidades envolvidas no projeto. Além do IFSULDEMINAS, Associação Socioambiental Cultivar, Prefeitura de Machado e a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Extensão, Pesquisa, Ensino Profissionalizante e Tecnológico (Fadema) são parceiras na execução do programa, que oferece oportunidade de aprendizagem prática no ambiente de trabalho a mais de 30 jovens do município. A frequência nas aulas teóricas e a realização das atividades práticas nas empresas contratantes garantirá a eles um salário mensal de cerca de R$ 500.

DSC 0625Preocupada com o futuro, Isabela da Silva Souza, de 17 anos, comemora o fato de ter sido selecionada. Ela conta que seu principal objetivo é servir de exemplo aos irmãos. A estudante da Escola Iracema Rodrigues perdeu os pais quando criança e, atualmente, mora com a irmã caçula e a avó. De uma família de cinco irmãos, viu todos desanimarem com as dificuldades que surgiram. “Chega a uma época da vida que a gente perde muito e acaba desistindo e meus irmãos desistiram, achando que a vida não tem sentido. Deus me deu essa chance de mostrar a eles que é possível, que podemos buscar oportunidades e ter prazer em trabalhar”, falou a adolescente que vislumbra uma nova perspectiva de futuro. Ela sonha em trabalhar com pacientes de oncologia, mas também gosta muito da área de comunicação. “Penso em tentar publicidade, mas a medicina é meu foco principal”.

O programa foi pensado justamente para atender a jovens como Isabela, que buscam uma oportunidade de inserção social, por meio de capacitação. O objetivo é contribuir com a formação de jovens de 14 a 23 anos, para que possam desenvolver habilidades, compreender o ambiente de trabalho e o negócio em que estarão inseridos. O Campus Machado assumiu a responsabilidade de executar e coordenar todo o projeto por meio de sua Coordenadoria de Extensão. A Fadema é a responsável pela gestão administrativa. A Associação Cultivar se comprometeu com a captação de recursos, seleção, preparação e acompanhamento dos jovens e apoio social e assistencial às famílias. Já a Prefeitura de Machado se disponibilizou a forncecer o transporte aos estudantes. 

Aula Inaugural

DSC 0463O diretor do IFSULDEMINAS - Campus Machado, professor Carlos Henrique Rodrigues Reinato, recebeu a todos com um discurso de boas-vindas, ressaltando a importância da efetivação de ações que possam unir setor público e privado, cumprindo o objetivo de formar jovens para o mundo do trabalho, ajudar o setor empresarial por meio da educação e, assim, contribuir com o desenvolvimento regional. Ele aproveitou a ocasião para esclarecer que são tempos difíceis para a gestão da educação pública, principalmente institutos e universidades que tiveram seus recursos orçamentários contingenciados. “No caso do IFSULDEMINAS, foi bloqueado cerca de 40% do orçamento de custeio. Realmente é uma dificuldade grande para nós, mas esperamos, com apoio de parceiros, da comunidade e empresários, continuar desenvolvendo ações como essa”, disse.

O prefeito do município, professor Julbert Ferri Morais, se dirigiu aos jovens conscientizando-os sobre a importância da oportunidade oferecida a eles. “Essa oportunidade que vocês receberam, muitos jovens machadenses não tiveram. Se vocês foram selecionados, façam de cada dia uma chance de mudar suas vidas”.

Luciano Olinto Alves, diretor da Fadema, elogiou a iniciativa. “Tenho acompanhado esse projeto e vi a dedicação para que tudo acontecesse. Sabemos que o município tem mais jovens no Programa Jovem Aprendiz, mas esse projeto saiu de dentro do Campus Machado, da Coordenadoria de Extensão, da equipe da coordenadora Michele Marques, que se dedicou junto com a equipe da Fadema. O projeto é social e de inserção no mercado de trabalho e principalmente de qualificação profissional”, disse.

O empresário Luiz André Penha, representante da Associação Socioambiental Cultivar, agradeceu a todos os parceiros e contou que para ele era um sonho criar uma associação que pudesse contribuir com o município. "Conseguimos criar a Cultivar, com o intuito de trabalhar junto com os órgãos, somando e pensando no futuro. Essa é uma ideia que tem que ser abraçada. Como todos bem disseram, é preciso pensar no futuro. Vocês são o futuro da cidade, são o nosso futuro. E hoje, acho que nada melhor para isso do que investir na educação. Quando se investe em educação, o retorno vem para todos. É com muito orgulho que falo em nome da Associação Cultivar, me coloco à disposição de todos e espero que esse seja o primeiro dos muitos projetos desenvolvidos em parceria com as empresas de Machado, Prefeitura, Instituto e Fadema”

DSC 0510O reitor substituto e pró-reitor de Extensão, professor Cleber Ávila Barbosa, lembrou a missão do Instituto Federal do Sul de Minas, quando da unificação das escolas agrotécnicas, em 2008, ao propor o entrosamento com o arranjo produtivo local, a sintonia com a comunidade e o desenvolvimento de projetos de ensino, pesquisa e extensão voltados à realidade. “Naquele momento, pensamos: de que forma nós podemos contribuir com a juventude e com o empresariado para que possamos avançar? Esse projeto traduz exatamente isso, trazendo novos alunos. Tenho certeza de que todos terão muito orgulho dessa casa, porque todos que aqui chegam, se orgulham muito do IFSULDEMINAS”, comentou.

Segundo informou o pró-reitor de Extensão, o IFSULDEMINAS é a instituição da Rede Federal que mais fomenta o Jovem Aprendiz, sendo que 50% das vagas são oferecidas pelo Campus Machado. Ele informou que pretende fomentar mais iniciativas como essa nos demais campi.

DSC 0521A coordenadora de Extensão, Michele Marques, falou um pouco sobre o projeto, esclarecendo que o programa Jovem Aprendiz envolve formação técnica e profissional, ou seja, trabalha de forma integrada, unindo teoria e prática. A ação conta com uma entidade qualificadora e uma parte da carga horária é cumprida diretamente na empresa. “Cada pessoa aqui é de uma empresa, ninguém tem sobrenome mais, é o João da Giro, a Luana da Ferracini. Esses meninos terão a cara da empresa que os contrataram. Esperamos que eles se integrem à empresa, que vistam a camisa, façam parte e que mostrem um bom trabalho para que permaneçam na empresa”, disse.

“Todo o projeto foi pensando para o desenvolvimento humano”, informou a coordenadora pedagógica, Maria Aparecida Avelino, que explicou que tanto a área pedagógica quanto a administrativa estão sob responsabilidade do IFSULDEMINAS e da Fadema, com apoio dos parceiros. "É um grande desafio, os alunos já estudam no período da manhã, vão estudar à tarde também e à noite e, ainda, terão tarefas para casa. Mas aqueles que vencerem terão um futuro garantido”.

Ao final da aula inaugural, todos puderam prestigiar a apresentação da Banda 8 Luas, formada por meio de um projeto de extensão do Campus.

A estudante Ingrid Domingues Tavares, de 17 anos, cursa o 3º ano do Ensino Médio na Escola Estadual Gabriel Odorico e conta que a oportunidade ajudará muito em casa. Com o salário que receberá, cerca de R$ 500,00, ela pretende contribuir com as despesas da família. A estudante sonha em fazer faculdade. “Caso seja, contratada pela empresa após me formar, vou poder pagar o curso de Educação Física”, disse.

Confira as empresas responsáveis pela contratação dos adolescentes:

Grupo Penha/ Terra de Cultivo

Ferracini

Natus Farma

Giro Agro

Reserva de Minas

Unimed

Alaska

 

Clique aqui e confira as fotos